Milhares de ciclistas ocuparam avenidas em protesto contra remoção das ciclovias de São Paulo

Na noite de sexta-feira, 31 de agosto, milhares de ciclistas ocuparam ruas e avenidas da capital paulista em protesto contra as recentes remoções de ciclovias na cidade.

Esses cidadãos manifestavam sua preocupação com a omissão e descaso da prefeitura em relação às estruturas de proteção ao ciclista, que vêm sendo removidas sem nenhum aviso, algumas para não mais voltar, ou que são destruídas com consentimento e omissão da prefeitura. Na Vergueiro, a remoção da ciclovia causou um atropelamento, forçando a prefeitura a implantar às pressas uma sinalização temporária – medida que deveria se repetir em TODAS as ciclovias que estão sumindo debaixo do asfalto novo.

Atraso na saída agregou mais participantes

Quem chegou às 18h, horário divulgado para início da concentração, encontrou a Praça do Ciclista relativamente vazia, o que decepcionou algumas pessoas. Mas conforme o tempo foi passando, mais gente foi se aglomerando na praça, até chegar a um ponto em que os ciclistas não cabiam mais ali. Com a saída marcada para as 20h, a manifestação começou às 20h45, dando tempo para mais pessoas chegarem ao local.

A Polícia Militar esteve presente em praticamente todo o trajeto, fazendo escolta e protegendo os participantes de possíveis motoristas agressivos que pudessem atentar contra a massa. Motocicletas da corporação faziam o corking, que consiste em bloquear os cruzamentos para que a massa de pessoas não seja cortada e invadida por automóveis e motocicletas, garantindo a segurança dos participantes.

23 de maio tomada por bicicletas

Com o mote “vai ter ciclovia”, a manifestação ocupou por completo um longo trecho da Avenida Paulista em um dos sentidos, seguindo até o Paraíso, de onde o grupo desceu para a avenida 23 de maio (assista na íntegra mais abaixo, nesta página). A avenida teve todas suas faixas no sentido bairro ocupadas pelo protesto por alguns minutos, depois dos quais os participantes começaram a pular o canteiro central para ocupar a outra pista.

O objetivo era passar para o outro lado da avenida e seguir no sentido centro, ação que foi mal compreendida por dois policiais que chegaram ao local vindos do outro lado, provavelmente sem estarem cientes de como a manifestação estava sendo conduzida por seus pares no outro lado da avenida. Houve alguns momentos de discussão e reações tensas dos policiais, sem entretanto haver agressão, até que eles desistiram de tentar impedir os milhares de pessoas que estavam pulando o canteiro central e permitiram que a manifestação prosseguisse, provavelmente informados pelos outros policiais sobre o procedimento que estava sendo adotado. Esses momentos foram registrados em nossa live.

Conforme o enorme grupo avançava, o efetivo policial fechava os acessos para os manifestantes não serem colocados em risco pelos motoristas. No fundo, viaturas da PM seguravam os automóveis. Paradas eventuais eram feitas para reagrupar a massa e aguardar que os policiais fizessem o corking.

Protesto em frente à Prefeitura

Chegando ao centro, decidiu-se coletivamente subir até a prefeitura, em um ato simbólico de questionamento ao prefeito Bruno Covas (PSDB). O prefeito, por sinal, foi citado em diversos cartazes e em frases de efeito, em alguns momentos de maneira bastante “contundente” – sinal da indignação causada com sua postura e suas ações em relação ao tema.

Depois de um longo tempo em frente à prefeitura, a maior parte das pessoas se dispersou, mas algumas centenas ainda prosseguiram de volta até a Praça do Ciclista – entre elas duas crianças, que pedalaram bravamente todos os 15 km do trajeto e certamente guardarão a memória dessa noite com orgulho pelo resto de suas vidas.

Fonte: Vá de Bike!

Artigos Relacionados
São paulo promete ciclovias até 2020
São Paulo terá mais 173 km de ciclovias até 2020
Governo quer impor lei para patinete e bicicleta elétrica
Governo quer obrigar capacete e prova no DETRAN para bikes e patinetes elétricos no RJ
Empresas catarinenses se destacam entre as fabricantes de bicicletas do país